Mamoplastia Redutora

Atenção: O vídeo, animações e conteúdos abaixo são representações simplificadas e genéricas dos diversos procedimentos cirúrgicos. Cada paciente individualmente pode ter uma escolha de técnica cirúrgica, evolução pós operatória, resultados e cicatrização diferentes.

Os seios naturalmente grandes e volumosos acarretam problemas de saúde e uma queda na auto-estima, afetando a vida da mulher.

As conseqüências do excesso mamário vão desde dores nos ombros, pescoço, coluna e marcas profundas do sutiã.

Interferem também na rotina diária. Questões simples como praticar exercícios físicos e escolher roupas, acabam tornando-se um incômodo.

As principais causas do volume excessivo das mamas são a genética e os estímulos hormonais.

Já a flacidez é causada pelo envelhecimento, perda acentuada de peso e amamentação.

Indicações da Mamoplastia Redutora

A Mamoplastia é indicada para reduzir o volume mamário, para corrigir a forma e a flacidez das mamas.

A cirurgia deve ser realizada preferencialmente após o desenvolvimento total das mamas, que geralmente ocorre no final da puberdade.

É importante ressaltar que cada pessoa tem um desenvolvimento glandular e hormonal diferente.

O momento ideal para realizar a cirurgia será indicado pelo seu médico.

Anatomia das Mamas

As mamas estão localizadas acima dos músculos peitorais da mulher.

Elas são constituídas por tecido glandular e ductos responsáveis pela produção e condução do leite.

Ao redor do tecido glandular, há o tecido gorduroso e os ligamentos responsáveis pelo preenchimento e sustentação das mamas.

Essa estrutura tão importante no corpo feminino pode sofrer mudanças com a idade, variação hormonal, gestação, ganho e perda de peso, acidentes e doenças.

Recomendações pré-cirúrgicas para Mamoplastia Redutora

Programe sua vida diária e social nos dias seguintes à cirurgia, respeitando os cuidados necessários;

É importante que você esteja em boas condições de saúde para fazer a cirurgia;

Na consulta médica é realizada uma avaliação física completa e são solicitados exames laboratoriais;

Algumas recomendações deverão ser seguidas antes da cirurgia;

Informe ao seu médico os remédios que você usa normalmente, pois alguns devem ser suspensos, como é o caso dos anticoagulantes;

Nos dias que antecedem a cirurgia é aconselhável interromper o consumo de bebidas alcoólicas e o fumo;

Avise o médico em caso de gripe e indisposição antes da cirurgia;

8 horas antes, jejum absoluto de alimentos sólidos e de líquidos;

O tempo da cirurgia, de internação e o tipo de anestesia serão informados pelo seu médico.

O retorno às atividades normais e ao trabalho se dá em alguns dias.

Outras recomendações específicas, relativas a cuidados com o curativo, cicatrização, exposição solar e práticas de atividades esportivas, serão dadas pelo seu médico de acordo com o seu caso.

A paciência e os cuidados são fundamentais no pós-operatório.

Ao longo de alguns meses você poderá ver um resultado mais natural e definitivo.

As complicações são raras, devido ao preparo realizado no pré-operatório e os cuidados oferecidos durante e após a cirurgia.

A Cirurgia Plástica é um dos caminhos para conquistar mais auto-confiança e melhorar sua qualidade de vida.

Converse sobre suas expectativas com seu médico e veja o que realmente pode ser feito no seu caso, pois a perfeição não existe, porém os resultados valem a pena.

Juntos, poderão discutir as técnicas cirúrgicas existentes e a mais indicada para o seu caso, pois há de se respeitar sempre a anatomia de cada pessoa.

Não existe Cirurgia Plástica sem cicatrizes, cada pessoa tem um processo de cicatrização diferente, que não depende do médico e sim do organismo.

Você deve buscar o melhor resultado dentro da sua realidade, sem a expectativa de ficar parecido com alguém famoso ou que você admira.

Técnica Cirúrgica da Mamoplastia Redutora

Vamos mostrar agora como é realizada a Mamoplastia.

A escolha da técnica cirúrgica adotada leva em conta o tamanho e o grau de flacidez das mamas.

A incisão pode ser em torno da aréola, podendo prolongar-se até a porção central do pólo inferior da mama ou, como na maioria dos casos englobar quase todo o pólo inferior.

Nesta técnica é realizada uma incisão ao redor da aréola, para reposicioná-la e reduzir seu tamanho, se houver necessidade. A pele do novo local da aréola e do pólo inferior da mama é retirada. Em seguida remove-se o excesso de tecido glandular e gorduroso da mama, reduzindo o volume mamário.

Nos casos de queda, é realizada a remodelagem das mamas. A aréola é elevada e as incisões são aproximadas, resultando em uma cicatriz vertical e outra horizontal no sulco mamário.

Para retirar o excesso de gordura nas laterais do tórax, a Lipoaspiração pode ser associada à cirurgia.

Um pequeno dreno também poderá ser colocado, auxiliando na recuperação.

Esse dreno será retirado nos dias seguintes à cirurgia.

Nos casos em que se deseja corrigir a flacidez e aumentar as mamas é possível colocar uma prótese mamária, seguida de retirada do excesso de pele e reposicionamento da aréola.

Devido as incisões serem realizadas na parte inferior da mama, a paciente poderá usar decotes e biquínis sem medo de mostrar a cicatriz.

Com o passar do tempo, as cicatrizes vão amadurecendo e ficando menos visíveis.

O processo de cicatrização pode levar até alguns meses.

A diminuição do volume mamário e a correção da flacidez trazem muitos benefícios em troca de algumas cicatrizes, cujo tamanho e forma dependem de cada caso.

Recomendações Pós-Cirúrgicas da Mamoplastia Redutora

É muito importante o uso de sutiã cirúrgico, pois ele sustenta as mamas durante o processo de cicatrização.

A paciente também deverá evitar levantar os braços e dormir sobre os seios.

Outras recomendações específicas tais como cicatrização, curativos e prática de atividades esportivas serão dadas pelo seu médico.