Preenchimento Cutâneo

Atenção: O vídeo, animações e conteúdos a cima são representações simplificadas e genéricas dos diversos procedimentos cirúrgicos. Cada paciente individualmente pode ter uma escolha de técnica cirúrgica, evolução pós operatória, resultados e cicatrização diferentes.

Rugas, cicatrizes deprimidas e de acne, vincos na face… Por mais que a gente se cuide, o efeito do tempo sobre nossa pele é visível.
No entanto, hoje em dia, existem muitos tratamentos para promover o rejuvenescimento facial.
Que tal entender melhor o que acontece com a nossa pele quando envelhecemos?

Envelhecimento da pele

Com os avanços da medicina, a expectativa de vida aumentou, e o ser humano passou a envelhecer mais e mais.
Esse processo normal e inevitável acontece para todos, mas não da mesma maneira.
A genética, o fumo, a exposição solar e a má alimentação são alguns dos fatores que aceleram o envelhecimento.
Com a idade, a pele perde parte de suas fibras colágenas e elásticas, tornando-se flácida, enrugada, sem brilho e maciez.
Os tecidos profundos também sofrem com o envelhecimento.
Com a ação da gravidade e o passar dos anos, a gordura da face desce e muda o formato do rosto.
Na juventude, a região malar é volumosa e iluminada, a região inferior dos olhos é bem preenchida e o contorno mandibular, definido.
Assim, a face tem um formato de triângulo com o ápice para baixo.
Já na face envelhecida é possível notar uma queda dos tecidos faciais.
Com o deslocamento da gordura malar, a região inferior dos olhos perde volume, forma-se o sulco nasolabial conhecido como “bigode chinês” e a região da mandíbula perde sua definição.
Vamos ver agora como a técnica de Preenchimento Cutâneo pode minimizar os efeitos do tempo sobre o rosto.

Aplicação

O preenchimento cutâneo consiste na injeção de substâncias dentro da pele ou logo abaixo dela, elevando-a, diminuindo a sua profundidade e dando volume.
Existem vários tipos de preenchedores cutâneos.
Na hora de escolher o implante ideal para o seu caso considera-se o tipo de pele, o local a ser tratado e o grau de profundidade.
Indicações do Preenchimento Cutâneo:
A técnica de preenchimento cutâneo é usada principalmente nas seguintes correções: sulcos nasolabiais, conhecido como “bigode chinês”; rugas; pequenas deformidades nasais;cicatrizes deprimidas e de acne; aumento labial e a reposição de volume facial.

Ácido Hialurônico

Um dos mais procurados é o Ácido Hialurônico. É uma molécula complexa de açúcar que está presente em todos os órgãos humanos, principalmente na pele.
Ele é responsável pela lubrificação das articulações e também, pelo volume da pele.
Existe alguns tipos de Ácidos Hialurônicos, os mais utilizados são os produzidos em laboratório pois possuem alto grau de pureza.
Esses preenchedores são biocompatíveis, biodegradáveis e têm alto poder de preenchimento, pois retém moléculas de água à sua volta, produzindo volume no local tratado.

Aplicação do Ácido Hialurônico

A aplicação do Ácido Hialurônico é um procedimento feito em consultório, de forma rápida e segura.
Para os pacientes mais sensíveis, pode ser aplicado um creme anestésico ou mesmo, uma simples compressão com gelo.
O efeito do procedimento dura em média alguns meses, podendo variar de pessoa para pessoa.
O local tratado pode apresentar leve inchaço e manchas roxas que logo desaparecem.